Governo da Destruição

Linha do tempo UM GOVERNO CONTRA O MEIO AMBIENTE

Ano passado, o governo Jair Bolsonaro dedicou-se a um projeto declarado e mais do que evidente: desmontar a estrutura de controle e fiscalização ambiental, atacar as políticas de meio ambiente, excluir a ciência e o conhecimento das decisões de seu governo e entregar os recursos naturais para desmatadores e outros criminosos ambientais. O ano de 2019 foi trágico para todos os biomas do Brasil, com muita destruição, das praias às profundezas das florestas, e também com muito desrespeito e violência contra os povos tradicionais.
O desmatamento e a queima da Amazônia, que coloca em risco os esforços globais contra as mudanças climáticas, e o genocídio indígena, geraram indignação no mundo inteiro e ameaçam a economia brasileira com sanções.

Mas nada é tão ruim que não possa piorar.
Em 2020, a situação se deteriorou ainda mais. No ano em que o ministro do Meio Ambiente foi flagrado numa gravação dizendo que iria aproveitar a pandemia para agir de maneira “infralegal” e “passar a boiada”, o Brasil deve bater recordes de desmatamento. Os povos da floresta estão pedindo socorro à comunidade internacional. A agenda socioambiental no Brasil vive o seu pior momento.

21.01.2020

Vexameem Davos

O ministro da Economia Paulo Guedes dá vexame no Fórum Econômico Mundial, em Davos, defendendo um modelo de agricultura atrasado, tóxico e excludente. Sua participação culminou com ele botando a culpa nos pobres pela devastação. Conversa de quem não entende que a maior riqueza do Brasil é a diversidade.

fonte

23.01.2020

Ser humanoigual a nós

Cada vez mais, “o índio é um ser humano igual a nós”, diz o presidente da República, defendendo a abertura das Terras Indígenas para grandes corporações de mineração e energia.

fonte

05.02.2020

Tentativade assalto

Bolsonaro envia para o Congresso o Projeto de Lei 191/2020, que abre as terras indígenas para exploração mineral e energética. Segundo o projeto, os povos da floresta seriam apenas “ouvidos”, mas não teriam o direito de impedir essas atividades em seus próprios territórios. É uma tentativa de assalto.

fonte

11.02.2020

conselhomilitar

Em meio às críticas do mundo pela gestão desastrosa de Ricardo Salles, o general Hamilton Mourão, vice-presidente da República, tira Salles da jogada e ressucita o Conselho da Amazônia, do qual vira coordenador. Mourão nem disfarçou sobre o objetivo dessa intervenção: a “retomada da narrativa”. Um conselho teatral que não tem plano, nem meta.

fonte

05.03.2020

A folia dos madeireiros

Na terça-feira de Carnaval, o presidente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, resolve liberar as exportações de madeira nativa sem autorização. Quem protestou contra o absurdo foi demitido. A mudança na regra incentiva um exército de madeireiros ilegais a começar a invadir terras indígenas e protegidas, com uma motosserra na mão e, muitas vezes, o Covid no pulmão.

fonte

05.03.2020

Àsescondidas

Ricardo Salles já tinha informalmente proibido os funcionários do Ministério do Meio Ambiente de falar com a imprensa em 2019. Funcionou. Oito a cada 10 pedidos de jornalistas nem são respondidos pela assessoria de comunicação da pasta. Mas Salles achou pouco e aperta a mordaça. O presidente do Ibama baixou uma portaria proibindo de vez a comunicação de servidores com a imprensa.

fonte

06.04.2020

O ataque àMata Atlântica

Mais uma anistia a criminosos. Dessa vez o presentão foi de Salles para quem desmatou Áreas de Preservação Permanente (APPs), dispensando-os das obrigações de recompor a vegetação. Essa canetada mirou na Mata Atlântica, um dos biomas mais diversos do mundo, e o mais devastado do Brasil. Ela também deve levar a um aumento de conflitos em um bioma onde eles já estavam apaziguados.

fonte

14.04.2020

Expurgo

O diretor de Proteção Ambiental do Ibama, o major da PM Olivaldi Borges Azevedo, é demitido por Eduardo Bim. Funcionários do ministério discretamente comentaram que o motivo foi ele não ter conseguido “segurar” as equipes de fiscalização do órgão, que fizeram uma operação contra o garimpo ilegal em Terras Indígenas. Na semana seguinte rolam as cabeças de Renê Oliveira e Hugo Loss que coordenaram a operação.

fonte

22.04.2020

Outroassalto

A Fundação Nacional do Índio (Funai), quintal do ruralista Nabhan Garcia, abre a possibilidade de ocupar e vender propriedades em Terras Indígenas que ainda não tenham sido homologadas. É um golpe para permitir que 237 Terras Indígenas sejam invadidas e loteadas—uma área equivalente ao Estado de Pernambuco.

fonte

06.05.2020

Defensoressob ataque

No clima de tensão criado pelo governo, um agente do Ibama é atacado com uma garrafada na cara por desmatadores ilegais, no sudoeste do Pará. Quem vive da ilegalidade se sente legitimado pelas mensagens antiambientais do governo para agredir fiscais que estão cumprindo seu dever.

fonte

11.05.2020

Intervençãomilitar

Ao mesmo tempo em que ataca os órgãos ambientais, como o Ibama, o governo decreta Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e envia as Forças Armadas para apoiar ações contra o desmatamento na Amazônia. Apesar de ser vendida como uma ação pró-ambiente, a operação aumenta a humilhação do Ibama que, apesar da competência e experiência, tem de cumprir ordens dos militares. Essa operação pontual entregou às Forças Armadas em um mês orçamento semelhante ao que o Ibama tem no ano todo.

fonte

12.05.2020

Comogafanhotos

Entra em vigor o decreto pelo qual o governo ataca o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o órgão responsável por administrar as unidades de conservação, como os parques nacionais. Cargos são eliminados, equipes são desfeitas, parques muito distantes uns dos outros passam a ser administrados por uma mesma equipe e as chefias são quase todas entregues a militares, boa parte deles da PM. Para se ter ideia, o Parque da Tijuca (RJ) passou a ser gerenciado do bairro dos Jardins, em SP. Agora pense no impacto disso em proporções amazônicas.

fonte

18.05.2020

Grilagemvai bem

A Amazônia vai mal, mas os grileiros têm razões para estarem felizões. Sociedade impediu a votação da MP da Grilagem, mas ela virou projeto de lei—PL da Grilagem—e deputados com interesses espúrios se preparam para votá-lo à toque de caixa, mesmo em meio a pandemia com sistema remoto do Congresso.

fonte

20.05.2020

Ação dementirinha

A GLO que mandou as Forças Armadas para a Amazônia, supostamente para combater o desmatamento, consumindo muito mais dinheiro do que os órgãos ambientais podem sonhar, obteve o seguinte resultado:
Zero multas
Zero apreensões
Zero prisões
Era de mentirinha. Brincadeira cara.

fonte

21.05.2020

Governo é obrigadoa governar

A Justiça Federal exige que Ibama, ICMBio e Funai combatam o desmatamento e protejam os povos indígenas contra a Covid-19. É a obrigação deles.

fonte

22.05.2020

Sallesconfessa

Ricardo Salles é flagrado num vídeo de uma reunião interministerial, realizada no dia 22 de abril, confessando sua real intenção. Ele admite que está aproveitando a distração da imprensa com o Covid-19 para “passar a boiada” e pede ajuda para que reformas “infralegais” ganhem aparência de legalidade.

fonte

24.05.2020

ForaSalles

Essa boiada não vai passar! Movimento ambiental se une para exigir a demissão de Ricardo Salles.

fonte

24.05.2020

Nomeaos bois

O movimento ambiental lança a campanha #NomeAosBois, para revelar quem é que está se dando bem com os atos "infralegais" do antiministro.

fonte

26.05.2020

Mordaçaaté no Facebook

IBAMA estende a lei da mordaça para as redes sociais pessoais dos servidores, que já não podem nem se expressar sobre os ataques que estão sofrendo.

fonte

29.05.2020

Planoridículo

O general Mourão apresenta um "plano" de combate ao desmatamento, na verdade uma piada que provavelmente seria reprovada se fosse um trabalho do ensino médio. Ao tentar fazer parecer que se importa, para reduzir a pressão internacional, Mourão deixa bem evidente que não dá a mínima.

fonte

03.06.2020

Mata Atlânticaainda ameaçada

Para desviar do Ministério Público Federal, Salles desiste do decreto que regularizava invasões na Mata Atlântica. Mas não desiste do plano, apenas muda a estratégia. O governo ingressa com uma Ação Direta de Constitucionalidade no Supremo, para tentar fazer seu desejo de destruição se realizar.

fonte

05.06.2020

Reação

No dia do meio ambiente, o governo sofre ataques na Justiça do movimento ambiental e dos partidos de oposição, que tentam impedir a medida que facilitava a exportação de madeira ilegal e forçar o governo a retomar os Fundos Amazônia e Clima e cumprir suas obrigações ambientais.

fonte

10.06.2020

Dóino bolso

O parlamento holandês se junta aos da Irlanda e da Bélgica na rejeição ao acordo União Europeia–Mercosul, pela falta de garantias da proteção da Amazônia. O Comitê da Câmara dos Estados Unidos também se opõe a qualquer acordo comercial entre os dois países, por causa das alarmantes taxas de desmatamento. O desgoverno de Bolsonaro vai machucando a economia brasileira.

fonte

12.06.2020

Mourão mente,satélites não

Dias após o general Mourão declarar que o desmatamento na Amazônia em maio tinha caído para “o mínimo comparado com anos anteriores”, as imagens dos satélites comprovaram exatamente o inverso: a devastação florestal subiu 12% com relação a maio de 2019, que já havia sido terrível. É o pior maio da série histórica—mesmo com o Exército em campo.

fonte

12.06.2020

Mais um boi

O Ministério do Meio Ambiente elabora um decreto com o objetivo de reduzir a proteção da Mata Atlântica e facilitar a liberação de licenças para construir hotéis e condomínios no bioma mais desmatado do país. Mais um ato infralegal para a “boiada” do ministro.

fonte

15.06.2020

Queimando florestae dinheiro público

A fracassada e caríssima GLO para combater o desmatamento é prorrogada até 10 de julho.

fonte

18.06.2020

Verdade censurada

Ibama e Ministério do Meio Ambiente aderem à moda de censurar dados e tiram do ar informações cruciais para concessões de crédito financeiro e comercialização de produtos agrícolas. Tudo "infralegal", de novo.

fonte

19.06.2020

Todos unidos

Nove ex-ministros do Meio Ambiente brasileiros, de todas as tendências políticas, assinam uma carta à Procuradoria-Geral da República pedindo que se investigue o atual titular da pasta, Ricardo Salles, por crimes de responsabilidade.

fonte

23.06.2020

Números forjados

O general Mourão tenta inflar os resultados da sua fracassada GLO, se apropriando de resultados obtidos por ações do Ibama. Irônico é que essas ações haviam custado a demissão a alguns servidores.

fonte

23.06.2020

Crime contra a economia

Trinta fundos globais que administram quase 4 trilhões de dólares pressionam pelo redução de desmatamento na Amazônia. O Brasil vai caminhando a passos largos para se tornar um pária do mundo. A política antiambiental do governo Bolsonaro vai deixando marcas profundas na floresta, em seus povos e na economia do país.

fonte

23.06.2020

E o cerco
se fecha

O Ministério Público envia representação ao Tribunal de Contas da União solicitando a adoção de “urgentes e aprofundadas providências” para avaliar a gestão do meio ambiente no Brasil e das políticas públicas de proteção aos povos indígenas, “tendo em vista a iminência de vultuosos prejuízos para a economia da nação.”

fonte

24.06.2020

Mais destruição

Em meio ao caos, o governo abre edital para pavimentar a rodovia BR319 no Amazonas. Estradas carregam desmatamento e, neste momento, vírus também.

fonte

11.07.2020

FORA DE COMBATE

Em um surto de sinceridade após um ano e meio de governo, o vice-presidente Mourão, que é responsável pelo Conselho da Amazônia, admite que o governo não tem o menor interesse em combater o desmatamento.

fonte

10.07.2020

ÓDIO INDÍGENA

Em live, o presidente Bolsonaro mente livremente e atribui queimadas na Amazônia a indígenas, caboclos e ribeirinhos.

fonte

23.07.2020

PANTANAL EM CHAMAS

Pantanal tem primeiro semestre com maior número de queimadas já registrado:

fonte

28.07.2020

SERVIDOR QUE CUMPRE FUNÇÃO É RETALIADO

A diretoria do Ibama solicita a abertura de investigação contra servidores que retiraram invasores de terras indígenas na região do Pará. As operações aconteceram em abril e maio de 2020. A associação dos servidores do meio ambiente classificou investigação como retaliação aos servidores do Ibama que executaram seus trabalhos.

fonte

29.07.2020

ATÉ TU, CGU?

Após uma enxurrada de perseguições contra servidores públicos promovida pelo governo Bolsonaro, até a CGU, que deveria ser um órgão de controle, defende punição para quem criticar órgão em que atua nas redes sociais.

fonte

10.08.2020

DIA DO FOGO IMPUNE

O Dia do Fogo, em que fazendeiros estimulados pelo discurso de Bolsonaro organizaram um ataque simultâneo inédito à Amazônia, completa um ano sem punição para os envolvidos.

fonte

11.08.2020

NEGACIONISMO AMAZÔNICO

Sob pressão internacional, Bolsonaro mente em encontro com presidentes da América do Sul para discutir a preservação do meio ambiente, ao negar queimadas que seu governo estimula e não combate.

fonte

18.08.2020

NÚCLEO DE CONCILIAÇÃO COM CRIMINOSOS

Núcleo de conciliação ambiental, criado por Salles, para avaliar as multas aplicadas pelo Ibama acabaram resultando na paralisação do processo sancionador do órgão, onde apenas 5 audiências foram realizadas.

fonte

31.08.2020

A FARSA DO BOI BOMBEIRO

O governo Bolsonaro espalhou fake news para tentar atribuir as queimadas no Pantanal à falta de gado da região. Não colou.

fonte

04.09.2020

ONGs, ESSE "CÂNCER"

Enquanto deixa o desmatamento rolar solto e gasta milhões com militares inúteis na Amazônia, Bolsonaro quer eliminar o que realmente o incomoda: as ONGs.

fonte

15.09.2020

ESPANTALHO

Após dados negativos de desmatamento e queimadas, o vice-presidente Mourão diz que há oposição ao governo no INPE

fonte

16.09.2020

INAÇÃO CRIMINOSA

Dados oficiais mostram que o Ministério do Meio Ambiente não gastou nem 1% da verba para preservação.

fonte

28.09.2020

MAIS BOIADA

Ao mudar regras e assumir o controle do Conselho Nacional do Meio Ambiente, o ministro Ricardo Salles aprova medida que retira proteção a manguezais e restingas. Quem ganha com isso? Donos de resorts.

fonte

14.10.2020

#XATIADO

Usando a Advocacia-Geral da União como sua banca particular, Salles recorreu à Justiça Federal para intimar o secretário-executivo do Observatório do Clima, Marcio Astrini, que o criticara em entrevista. Posteriormente a imprensa revela que um cientista e dois jornalistas também foram alvo da investida do ministro.

fonte

09.11.2020

VIÚVA DA DITADURA

Revelado pela imprensa, o plano do general Mourão de militarização da Amazônia prevê o controle "de 100% das ONGs que atuam na região".

fonte

19.11.2020

LIBEROU GERAL NA BAHIA

Nomeado por Salles, superintendente do Ibama na Bahia cancela multa e libera obras de resort

fonte

20.11.2020

CONTRA A BIODIVERSIDADE

Brasil trava preparo de acordo de biodiversidade na ONU.

fonte

01.12.2020

MENOS MULTAS, MAIS DESMATAMENTO

Multas do Ibama caem 42%, e desmatamento sobe 9,5% na Amazônia em 2020

fonte

08.12.2020

PEDALA, RICARDINHO!

Ricardo Salles faz pronunciamento à imprensa para anunciar a nova NDC, a meta climática do Brasil. Na maior cara de pau, a NDC elimina a promessa de zerar o desmatamento líquido na Amazônia e mexe no cálculo de emissões de modo a permitir que o país chegue a 2030 emitindo 400 milhões de toneladas de CO2 a mais do que o previsto na NDC de 2015. A "pedalada" viola o Acordo de Paris e é denunciada pelas ONGs.

fonte

11.12.2020

MORTANDADE INDÍGENA

Ao promover o desmatamento, o governo promoveu também a contaminação. Levado por madeireiros ilegais, o vírus Sars-2 se espalha pelos povos indígenas do Brasil. A pandemia matou pelo menos 889 indígenas até dezembro. A taxa de mortalidade entre indígenas é 16% maior do que a mortalidade geral no país pela doença.

fonte

12.12.2020

PROJETO PÁRIA TÁ ON

Cambalacho com a NDC faz meta brasileira ser classificada como "altamente insuficiente" pelo Climate Action Tracker e Bolsonaro é desconvidado a falar na Cúpula da Ambição Climática convocada pelo Reino Unido.

fonte

28.12.2020

FUSÃO, CONFUSÃO

A militarização dos órgãos ambientais sob Bolsonaro acelera a ameaça de Salles de acabar com o ICMBio, órgão responsável pela gestão de todas as unidades de conservação federais do país.

fonte

31.12.2020

INPE PARALELO

Apesar de o monitoramento realizado pelo Inpe ser reconhecido internacionalmente, os militares do governo Bolsonaro insistem em duplicar sistemas e jogar dinheiro fora. Tudo escondido, claro.

fonte